[ editar artigo]

Como melhorar suas apresentações?

Como melhorar suas apresentações?

Olá!! Tudo bem?

Eu me lembro a primeira sensação de estar numa apresentação. Estava com um frio na barriga, mas me sentia super potente dentro da minha roupa cara, rssss.

Vestia salto alto, um blazer super alinhado e uma camisa de seda, que me deixavam com cara de apresentadora de jornal. Opa, eu era uma jornalista de Tv na época, rsssss. 

Com o tempo, estudando a comunicação mais a fundo, vi que isso é um esteriótipo e que muita gente cai nessa história de que para sermos entendidos, precisamos estar alinhados e que temos que ter um tipo de roupa ou nos comportar de determinada maneira. Bom, preciso lhe dizer que isso não é verdade.

O mundo está tão mais flexível que as apresentações têm muito mais a ver com a verdade que você é capaz de passar, do que um slide ou sua roupa (ela é importante, mas não é tudo). Até porque, hoje em dia, as pessoas podem se apresentar da sua casa, usando apenas seu computador.

Então, como melhorar as apresentações?

1) Estude o que você vai dizer. Não importa se sua palestra é sobre como fazer unhas ou sobre Direito Previdenciário.  Pesquise tudo o que puder. Levante fontes, exemplos, livros, histórias parecidas e se apresente somente depois de estudar bem.

2) Entenda para quem você irá falar. Que linguagem deve usar?

3)  Como será o seu local de apresentação? Uma universidade? O que vou encontrar? Uma sala de aula? Boa parte do nervosismo nas apresentações acontece na falta de informação. Quanto mais informações você tiver, mais seguro(a) se sente,

4) Mas, isso não vai lhe tirar seu nervosismo no todo. Se sentir nervoso(a) porque está diante de um público é NORMAL. Sim, vou escrever em caixa alta mesmo porque tendemos a achar que ninguém sente aquele frio na barriga. Mito.

5) Exponha seus medos, sem medo. Dizer que está nervoso, por exemplo, vai lhe deixar seguro(a). Expor a vulnerabilidade não é ridículo, é coragem.

6) Foque-se no que tem que falar, mas lembre-se que está falando com pessoas. Interaja.

7 Lembre-se de respirar. De dar pausas. Uma boa maneira de fazer isso é fazendo uma pergunta para o público. Deixe eles falarem no seu lugar, um pouco. E aí, você respira.

8) Seja autêntico. Não queira ser o outro. Seja você. Por isso...

9) Conheça você mesmo. Seu corpo, sua voz, sua imagem refletida na espelho. E não deixe a autocrítica lhe machucar. Ela mais atrapalha do que ajuda, nesse momento.

10) E depois de tudo isso, se grave fazendo uma apresentação para si ou para a família. Só assim você terá uma prévia de como você deve se sair.

Clube GBG Curitiba
Alloyse Boberg
Alloyse Boberg Seguir

Alloyse Boberg foi jornalista por 15 anos e atuou em emissoras de televisão. Hoje é Diretora da DNA Comunicativo, uma empresa que se preocupa em potencializar a comunicação dos clientes. Foi blogueira, radialista e é também ativista da comunicação.

Ler matéria completa
Indicados para você